sábado, 30 de julho de 2011

Do meu novo amor à praia e às tardes intermináveis de Verão.
Certíssimo Maria.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

terça-feira, 26 de julho de 2011

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Hoje não pude saltar tanto quanto queria Maria, sabes porquê.

domingo, 24 de julho de 2011

Há pessoas tão lindas, Maria, tão lindas que eu às vezes pergunto-me como é que posso achar, como de vez em quando acho, que este mundo é de amores perdidos e carvão esborratado.

Hoje fui uma pessoa positiva. E olha que isso é histórico, é sim senhora.

sábado, 23 de julho de 2011

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Tentei Maria, peguei em todas as mãos que pude.
O dia teve de ser curtido a fazer matrículas (mas cheguei a ter tempo para um passeio).

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Hoje nem tive de fazer nada Maria, que ele virou-se completamente.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

domingo, 17 de julho de 2011

«Estou? Estavas a dormir não estavas? É muito cedo, desculpa. Era só para dizer bom dia.»

sábado, 16 de julho de 2011

E eu hoje escrevi uma história que começava assim: «Era uma vez um mundo cor-de-rosa em que as pessoas tinham todas o coração pintado de amarelo.»

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A prenda da Catarina.
Tenho encontrado muito - afinal sou exactamente o que tinha dito impossível: sou uma pessoa de amores.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Tentei fotografar-te o pôr-do-sol da forma que eu o vejo, achei que ias gostar.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

E eu ando assim Maria, sabes, parva de amores.

terça-feira, 12 de julho de 2011

E deixei mesmo, sem me armar em forte. Às vezes sabe bem deixar-me ser vulnerável durante um bocadinho.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

domingo, 10 de julho de 2011

sábado, 9 de julho de 2011